11 de Agosto de 2022

Confusão na Câmara teve xingamentos e empurra-empurra

O plenário da Câmara viveu momentos de tensão e empurra-empurra entre deputados na sessão de hoje, durante a qual aconteceu a votação que determinou o arquivamento do processo por corrupção contra o presidente Michel Temer (PMDB).

 

O plenário da Câmara viveu momentos de tensão e empurra-empurra entre deputados na sessão de hoje, durante a qual aconteceu a votação que determinou o arquivamento do processo por corrupção contra o presidente Michel Temer (PMDB). 

Antes que a votação começasse, parlamentares começaram a se provocar com xingamentos e provocações. "Cala a boca" e "babaca" foram ouvidos pouco antes da confusão que culminou no empurra-empurra entre parlamentares. 

Um dos envolvidos foi Wladimir Costa (Solidariedade-PA) que ficou conhecido nos últimos dias pela tatuagem em homenagem ao presidente Temer. 

No meio da confusão, cédulas de dinheiro falso foram jogadas pela oposição e governistas inflaram "pixulecos", os bonecos que retratam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como presidiário. 



Costa, o deputado da tatuagem, segurou dois bonecos e gritou bastante. A oposição exibiu uma grande faixa com a inscrição "Fora Temer" e também jogou cédulas de dinheiro falso no plenário.

Em reação, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) pediu que a faixa da oposição fosse retirada e que os portadores dos bonecos não gritassem. Em um dos momentos de confusão, seguranças chegaram a caminhar na direção dos deputados para conter os ânimos, mas a intervenção deles não foi necessária.

 

 

Fonte: Band

Whatsapp

Galeria

Bahia Farm Show apresenta exposição fotográfica sobre as belezas do Oeste da Bahia
Exposição aproximará startups agrícolas de investidores privados
Ver todas as galerias

Artigos