11 de Agosto de 2022

Justiça do DF arquiva caso do triplex Guarujá envolvendo Lula após prescrição

A Justiça do Distrito Federal determinou o arquivamento do processo sobre o triplex do Guarujá envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A decisão, desta quinta-feira (27), foi da juíza Pollyanna Alves, da 12ª Vara Federal Criminal de Brasília. A decisão ocorre após a Procuradoria da República no Distrito Federal pediu o arquivamento do caso.

A procuradora da República Marcia Brandão Zollinger, em manifestação enviada à Justiça Federal, apontou a prescrição (fim do prazo para punição) dos supostos crimes cometidos por Lula. Segundo informações do G1, a manifestação foi motivada por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que considerou suspeita a atuação do ex-juiz Sergio Moro no caso e anulou a condenação do ex-presidente. Com a anulação, a investigação seguiu para a Justiça Federal em Brasília.

Além disso, a investigação teria que recomeçar do zero e não seria possível reaproveitar provas no processo original, de Curitiba A juíza reconhece, na decisão, que hoube prescrição, já que o prazo para réus com mais de 70 anos é reduzido pela metade. “Ressalto, por oportuno, que a prescrição ora reconhecida decorre da anulação promovida pelo Supremo Tribunal Federal de todos os atos praticados pelo então juiz federal Sérgio Fernando Moro”, diz.

Whatsapp

Galeria

Bahia Farm Show apresenta exposição fotográfica sobre as belezas do Oeste da Bahia
Exposição aproximará startups agrícolas de investidores privados
Ver todas as galerias

Artigos