13 de Agosto de 2022

Segunda suspeita confessa que deu tiro que matou estudante, diz polícia

O tiro que interrompeu a vida da estudante Cristal Pacheco, de 15 anos, já tem autoria confessa. Ao se apresentar no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa nesta quinta-feira (4), Andréia Santos Carvalho, de 28 anos, assumiu a responsabilidade pelo disparo que atingiu a menina na frente da mãe e da irmã no Campo Grande, na última terça-feira (2). 

A delegada Andréa Ribeiro, diretora do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), afirmou em coletiva nesta tarde que a suspeita estava escondida na cidade de Nova Soure, no interior  da Bahia, mas resolveu se apresentar com um advogado depois que teve prisão decretada pela Justiça.

A arma usada no crime ainda está sendo procurada, diz a delegada. "Não temos informações sobre a arma, estamos em busca dessa cadeia de como que essa arma chegou na mão das duas autoras do crime", diz.

A polícia ainda não sabe se as duas suspeitas costumavam atuar juntas em crimes pela região, mas Andréia confessou o crime e também confirma que ela que efetuou os disparos contra a adolescente. Segundo a Polícia Civil, a acusada foi presa quatro vezes nos últimos três anos por furtos em shopping e supermercado na capital baiana.  No histórico da mulher a primeira passagem ocorreu, em 2019, após um furto no Shopping Barra. Ela foi apresentada na 14a Delegacia Territorial (DT) da Barra.


Informações do Correio* / Foto: Reprodução

Whatsapp

Galeria

Bahia Farm Show apresenta exposição fotográfica sobre as belezas do Oeste da Bahia
Exposição aproximará startups agrícolas de investidores privados
Ver todas as galerias

Artigos