25 de Janeiro de 2022

Homem é procurado por matar a própria família e vizinho em Goiás; semelhança com o "caso Lázaro" chama a atenção

Forças de segurança de Goiás procuram há dois dias por Wanderson Mota Protacio, de 21 anos. Ele é suspeito de matar, no último domingo (28/11), a esposa, uma filha pequena e um fazendeiro no município de Corumbá de Goiás. 

As informações são do programa Primeiro Impacto, do SBT. A esposa do suspeito e a criança, identificadas como Ranielle Aranha Figueiró, de 19 anos, e Geysa Aranha da Silva, de apenas dois 2 anos e oito meses, foram veladas na manhã desta terça-feira (30/11), no cemitério municipal. Ranielle estava grávida.

As apurações da Polícia Civil apontam que, após cometer o duplo homicídio, Wanderson roubou a arma do patrão e matou um fazendeiro vizinho. Ele também tentou estuprar a mulher da vítima, que se fingiu de morta para não ser assassinada. O criminoso roubou a caminhonete da família e fugiu para a cidade de Abadiânia.

No velório da mãe e da filha, o clima era de muita comoção. A mãe da jovem precisou de atendimento médico após passar mal. Já o pai da criança, que era enteada do assassino, ficou o tempo todo ao lado do caixão da filha. 

As duas foram mortas a facadas. Ranielle estava há cinco meses com Wanderson e não sabia do histórico criminoso dele, que é suspeito de cometer uma tentativa de feminicídio, em 2019. 

Aproximadamente 50 agentes das Polícias Militar e Civil de Goiás já participam da busca pelo foragido, que estaria escondido na mata entre Abadiânia e Alexânia, cidades próximas de Brasília

NOVO LÁZARO?

A sequência de crimes e a fuga de Wanderson já está sendo tratada em Goiás como um "novo Lázaro" - o baiano que driblou diversas forças de segurança por 20 dias também em Goiás, na região de Águas Lindas -. 

Lázaro Barbosa, morto em junho, era casado e tinha dois filhos, um menino de 4 anos e uma menina de 2 anos. Ele era investigado por mais de 30 crimes de assassinatos, estupros e  porte ilegal de arma de fogo, cometidos em Goiás, Bahia e Distrito Federal.

Lázaro passou a ser procurado nacionalmente desde o dia 9 de junho, quando invadiu uma casa e matou um pai de família e seus dois filhos. A mãe foi sequestrada e violentada. O corpo dela só foi encontrado dias depois.

Após o início das buscas, Lázaro também invadiu propriedades, fez reféns, e atirou em três pessoas, além de um policial. Lázaro ainda teria ateado fogo em uma das casas pelas quais passou e roubado um carro.

Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos