10 de Agosto de 2022

Defesa nega que Geddel tenha pressionado ministro para garantir obra na Barra

A defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) rebateu a acusação do Ministério Público Federal, que enquadrou o peemedebista em uma ação de improbidade administrativa por supostamente ter exercido pressão sobre o então ministro da Cultura, Marcelo Calero, para conseguir a liberação de um empreendimento imobiliário na Ladeira da Barra. Na última quarta-feira (16), o MPF ingressou com a ação na Justiça alegando que Geddel queria que o ministro interviesse junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A intenção, segundo o Ministério Público Federal, ‘era conseguir um parecer técnico favorável a seus interesses pessoais’.

 

A defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) rebateu a acusação do Ministério Público Federal, que enquadrou o peemedebista em uma ação de improbidade administrativa por supostamente ter exercido pressão sobre o então ministro da Cultura, Marcelo Calero, para conseguir a liberação de um empreendimento imobiliário na Ladeira da Barra. Na última quarta-feira (16), o MPF ingressou com a ação na Justiça alegando que Geddel queria que o ministro interviesse junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A intenção, segundo o Ministério Público Federal, ‘era conseguir um parecer técnico favorável a seus interesses pessoais’.

De acordo com a defesa de Geddel, ele jamais exerceu pressão "contra quem quer que fosse, muito menos em relação ao ex-Ministro da Cultura Marcelo Calero, para aprovação de empreendimento imobiliário na cidade do Salvador". "Chega a ser incoerente a acusação, até pela evidente impossibilidade de se exercer qualquer ingerência sobre alguém com mesma posição hierárquica no âmbito da Administração Pública", afirma o advogado Gamil Föppel.

Segundo o defensor, Geddel não formulou qualquer pedido para que o empreendimento imobiliário fosse aprovado. "Apenas e tão-somente, apontou-se para a necessidade de que fosse realizada análise técnica, para dirimir o conflito instalado no âmbito do IPHAN, mormente diante da autorização concedida pela superintendência regional na Bahia da referida autarquia federal para realização das obras", diz a defesa.

 

 

 

Fonte: Metro1

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Bahia Farm Show apresenta exposição fotográfica sobre as belezas do Oeste da Bahia
Exposição aproximará startups agrícolas de investidores privados
Ver todas as galerias

Artigos