25 de Janeiro de 2022

Rui Costa diz que não vai apoiar prefeituras que promoverem Réveillon

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), avisou que vai notificar todas as prefeituras do estado para esclarecer que não vai oferecer nenhum tipo de suporte à qualquer festa de Réveillon, em razão da pandemia da Covid-19. Apesar do decreto estadual publicado nesta terça-feira, 30, que amplia para 5 mil a capacidade de público nos eventos, o mandatário explicou que festas promovidas pelos municípios costuma reunir muito mais pessoas, portanto difícil de manter um limite e aumentando o risco de contaminação.

"Tudo que estiver em consonância com o decreto estadual, estaremos presentes. Aquilo que estiver fora do decreto, não estaremos presentes. Nenhuma festa de rua do tipo Réveillon vai ter menos de 100, 200, 60 mil pessoas juntas bebendo, se abraçando. Nós não recomendamos à população que não participe desses eventos", apelou o governador, em entrevista à rádio Sociedade.

Nesta segunda-feira, 29, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), anunciou o cancelamento pelo segundo ano consecutivo do Festival Virada Salvador, evento de fim de ano criado na gestão de ACM Neto e que se tornou um atrativo turístico no verão soteropolitano.

Rui destacou a "autonomia" reforçada em decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) tanto para os municípios, quanto para o estado, responsável por questões de logística e, principalmente, pelo comando da segurança pública, na figura da Polícia Militar, que faz trabalho ostenstivo em festas de rua de grande proporção.

"Os municípios têm autonomia para tomar decisão como disse o STF, mas o estado também também tem e tomou a decisão que não participará destes eventos. Estamos notificando oficialmente todas as prefeituras de que o estado não estará", comunicou.

Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos