19 de Dezembro de 2018

Brasileiro, presidente da Renault-Nissan-Mitsubishi é preso no Japão

O presidente do conselho de administração da Nissan no Japão, Carlos Ghosn, foi preso hoje (19) por promotores de Tóquio. A suspeita é que o brasileiro, que presidiu a companhia entre 2001 e 2017, tenha cometido violações financeiras.

Mais cedo, ele havia sido afastado de seu cargo pela montadora japonesa, depois que uma investigação concluiu que ele fraudava as próprias receitas.

Ghosn, que também é presidente da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, concordou em falar voluntariamente com os promotores.

Por volta das 8h20 da manhã (horário de Brasília), após a divulgação da notícia, as ações da Renault caíram acentuadamente em Paris, com recuo de 13%.

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Apresentações e treinos no Vitória
Ver todas as galerias

Artigos