24 de Setembro de 2018

Até helicóptero foi usado para transportar propina em esquema ligado a Cabral, diz operador

operador financeiro do esquema liderado pelo ex-governador Sérgio Cabral, Carlos Miranda, conta detalhes em sua delação premiada sobre como funcionava o esquema. De acordo com informações obtidas pela TV Globo, Miranda citou que o grupo chegou até a usar helicóptero para transportar propina.

 

O operador financeiro do esquema liderado pelo ex-governador Sérgio Cabral, Carlos Miranda, conta detalhes em sua delação premiada sobre como funcionava o esquema. De acordo com informações obtidas pela TV Globo, Miranda citou que o grupo chegou até a usar helicóptero para transportar propina.

Carlos Miranda relata que em 2012 recebeu a ordem de Wilson Carlos, então secretário de governo do Rio de Janeiro na gestão de Cabral, para realizar pagamentos mensais de R$ 100 mil para Carlos Lupi, presidente nacional do PDT desde 2004.

O operador disse em sua delação que as entregas eram feitas na sede do partido pelos funcionários do doleiro Renato Chebar. Os pagamentos teriam sido feitos de 2012 até março de 2014.

O uso do helicóptero, detalha Miranda, ocorreu em uma operação de busca a R$ 400 mil em uma empresa no interior do RJ. O motivo do meio de transporte foi a pressa que os envolvidos tinham para botar a mão no dinheiro. Miranda afirmou que o transporte aéreo aconteceu na campanha eleitoral de 2010 e que o dinheiro vinha de propina na área da saúde.

Carlos Lupi e o PDT declararam que nunca tiveram nenhum tipo de relação com o delator e que jamais receberam qualquer tipo de vantagem.

 

 

Fonte: Bocão News

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Apresentações e treinos no Vitória
Ver todas as galerias

Artigos