19 de Setembro de 2021

Procuradoria abre inquérito civil para investigar suspeita de pedido de propina em vacinas por Roberto Dias

A Procuradoria da República no Distrito Federal abriu inquérito civil nesta sexta-feira (23) sobre o suposto pedido de propina por parte de Roberto Ferreira Dias, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde.

De acordo com a portaria, o inquérito tem como objetivo "apurar possíveis atos de improbidade administrativa praticados pelo então diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, e outros agentes públicos e privados”.

Em reportagem do jornal Folha de S.Paulo, o policial militar Luiz Paulo Dominghetti Pereira, representante da empresa Davati Medical Supply, disse que Dias cobrou a propina em um jantar em um restaurante de Brasília no dia 25 de fevereiro.

Na CPI da Covid no Senado, Dominghetti repetiu a acusação e disse que esteve no ministério três vezes para tratar da proposta da venda.

No dia 7 deste mês, Roberto Dias prestou depoimento à CPI e chegou a sair preso.

O presidente da CPI da Covid deu voz de prisão para o ex-diretor de logística do Ministério da Saúde após virem à tona, em reportagem da CNN, áudios que desmentem a versão de Dias sobre encontro acidental com o cabo da Polícia Militar Luis Paulo Dominguetti em que o policial diz que o ex-diretor pediu propina de um dólar por dose de vacina

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos