01 de Dezembro de 2020

ACM Neto prefere Luciano Huck a João Doria em 2022, aponta coluna

Foto: Reprodução No dia em que o Brasil lamentou a morte de João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, homem negro espancado e asfixiado até a morte na noite de quinta (19) em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre (RS) por dois seguranças brancos, o presidente Jair Bolsonaro fez uma série de sete posts no Twitter nos quais defende a ideia de que o país tem questões mais complexas do que os problemas raciais. "Estamos longe de ser perfeitos. Temos, sim, os nossos problemas, problemas esses muito mais complexos e que vão além de questões raciais. O grande mal do país continua sendo a corrupção moral, política e econômica. Os que negam este fato ajudam a perpetuá-lo.", escreveu o presidente. Em nenhuma das mensagens, porém, Bolsonaro menciona o crime em Porto Alegre. Fonte: BNews
Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos