03 de Julho de 2022

Parque Zoobotânico é opção de lazer na capital baiana

Uma das principais opções de lazer de Salvador, o Zoológico segue encantando todos os seus visitantes e é um dos charmes principais do bairro de Ondina. Com uma área verde extensa e espaços reservados para reuniões entre amigos e familiares, o Zoo é considerado um centro de referência na preservação dos animais silvestres ameaçados de extinção e pertencentes à fauna brasileira, mantendo sob os seus cuidados cerca de 1.500 animais, divididos em 142 espécies (56 espécies de aves, 45 espécies de mamíferos e 31 espécies de répteis) e dessas, 88% são brasileiras.

Atualmente o Parque Zoobotânico Getúlio Vargas é administrado pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), autarquia da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), que vem investindo de forma constante na requalificação de todas as estruturas, principalmente no que tange a melhorias dos espaços de visitação com substituição do piso dos percursos, instalação de guarda-corpos, reformas e construção de sanitários, implantação de acessibilidade, reforma do parquinho infantil (hoje interditado por conta da pandemia), dentre outras melhorias.

A secretária do Meio Ambiente, Márcia Telles, afirma que o esforço é contínuo para manter o ambiente do parque sempre bonito e proporcionando uma experiência incrível. “Sem sombra de dúvidas o visitante quando vem ao zoológico de Salvador percebe que proporcionamos aos animais um ambiente totalmente espelhado no que ele encontra em seu habitat natural. Todos os recintos passaram por estudos antes de serem implantados e recebem vistorias dos nossos técnicos, biólogos e veterinários que são altamente qualificados para avaliar e tratar cada espécie no dia a dia”.

Já a diretora-geral do Inema, Daniella Fernandes, lembra que "também existem as atividades que apenas são vistas por quem atua nos bastidores, mas é de sua importância para preservação das espécies. “Além de termos um ambiente voltado ao público geral que visita o parque, temos projetos de preservação das espécies ameaçadas de extinção e reintrodução ao seu habitat natural, projetos de educação ambiental, utilização de métodos de enriquecimento ambiental, dentre outros”, disse Fernandes.

Uma das atrações que agrada tanto as crianças quanto os adultos é o Zoo Noturno. Fechado durante a pandemia, o projeto retornou e já tem recebido uma grande demanda de agendamentos. Nesta atividade é possível assistir a um teatro de sombras cujo tema está relacionado à evolução do homem e da natureza, assistir a uma palestra de educação ambiental e fazer a ronda orientada pela equipe do parque, na qual é possível ver animais como o jupará, o macaco-da-noite, o lobo-guará, a jaguatirica, o mão-pelada, o gato-do-mato, dentre outros.

Durante o passeio, os visitantes conhecem mais de perto a história, costumes e características dos animais de hábito noturno que vivem no Zoo.

Podem participar crianças a partir de 8 anos e, respeitando as restrições impostas pela pandemia, os passeios acontecem com grupos de no máximo 10 pessoas.

O Zoo Noturno é realizado somente nas sextas, das 18h30 às 20h. Para agendar, é só ligar no número (71) 3116-7954. O Zoo funciona de terça a domingo (inclusive feriados), das 09h às 17h, com entrada sempre gratuita, fechando apenas nas segunda-feira para manutenção dos recintos dos animais e todos os ambientes.

Ainda visando o combate a pandemia do Covid-19, o acesso segue monitorado por agendamento [veja clicando aqui] e com quantidade de visitantes limitadas em mil pessoas por dia.

Mas, antes de sair de casa, não esqueça de se abastecer com lanches saudáveis, frutas e bastante água. Vale lembrar que não é permitido alimentar os animais, pois eles possuem uma alimentação balanceada, preparada especialmente pela equipe de nutrição do Zoo.

Whatsapp

Galeria

Bahia Farm Show apresenta exposição fotográfica sobre as belezas do Oeste da Bahia
Exposição aproximará startups agrícolas de investidores privados
Ver todas as galerias

Artigos