23 de Outubro de 2021

Não dá para radicalizar", diz Dado ao justificar escalações e mudanças

Questionado pela torcida do Bahia e pressionado no cargo, Dado Cavalcanti tentou justificar suas escolhas à frente da equipe. Após a derrota para o Atlético-GO, o técnico revelou porque não faz mudanças significativas no time.

"As mudanças fazem parte do cotidiano. Não temos uma condição tão ampla de elenco, de jogadores. Não dá para radicalizar em momentos como esse. Existe a mágoa, a dor da derrota, da sequência de jogos ruins em casa, mas também não dá para jogar tudo pro alto e mudar oito, nove peças. Até porque a reposição não tem a mesma estruturação que a equipe titular vem jogando", disse.

O treinador ainda defendeu o trabalho e afirmou que o Tricolor tem margem para crescer na Série A. "Temos algo a dar, a oferecer. Temos jogador voltando para contribuir conosco, que estavam ausentes. Estamos buscando alguma coisa ainda no mercado, para aumentar as opções.

Vamos buscar prontamente sair dessa sequência de resultados ruins". Apesar do otimismo, Dado pode não seguir no comando do Bahia. A diretoria do clube ainda não se pronunciou, mas crescem os rumores de uma possível demissão do técnico.

Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos